domingo, septiembre 11, 2005

PARQUE DOS POETAS.
Miguel Torga




Sagres

Vinha de longe o mar...
Vinha de longe, dos confins do medo...
Mas vinha azul e brando, a murmurar
Aos ouvidos da terra um cósmico segredo.

E a terra ouvia, de perfil agudo,
A confidencial revelação
Que iluminava tudo
Que fora bruma na imaginação.

Era o resto do mundo que faltava
(Porque faltava mundo!).
E o agudo perfil mais se aguçava,
E o mar jurava cada vez mais fundo.

Sagres sagrou então a descoberta
Por descobrir:
As duas margens de certeza incerta

Teriam de se unir!


SaGRes eS mi FiSTeRRa.....

1 comentario:

elétrico 15 dijo...

Muito lindo o poema de Torga sobre a ponta finis terrae lusa.

La foto, tb, muy interesante...